quinta-feira, 2 de abril de 2009

PEGA NA MENTIRA

Lewis Hamilton e a equipe McLaren ficaram com fama de pinóquio depois de todo o episódio que culminou hoje com a desclassificação de ambos do GP da Austrália – e a reinstauração do 3° lugar de Jarno Trulli. O vídeo da escapada do italiano, que levou à ultrapassagem de Hamilton, está no You Tube. Mas o cerne da questão não é se o inglês deveria ou não devolver a posição.

O que a FIA alega é que Hamilton não teria citado, na conversa com os comissários na Austrália, que sua equipe havia lhe orientado a devolver a posição. Ele teria omitido o fato. A McLaren já anunciou que não vai apelar da decisão e assumiu o erro. Ela presumiu que os comissários sabiam da comunicação via rádio. Estranha presunção: o fato era relevante demais para a resolução do imbróglio.

E posso adiantar: o assessor de imprensa da entidade, Richard Woods, disse que o áudio da conversa de rádio entre Hamilton e McLaren estará disponível em breve no site da entidade. Para não deixar dúvidas. Vamos aguardar.

A gente já viu que a FIA gosta de perseguir a McLaren e, por tabela, o atual campeão do mundo. Mais ainda se dão motivos para isso. Uma situação que poderia ser resolvida no último domingo como um mero mal-entendido, mas terminou chamuscando a credibilidade do piloto inglês perante a opinião pública. Culpa da equipe.

Deu pena de ouvir sua voz quebrada e hesitante na entrevista coletiva de hoje. Resta ver como vai reagir ao episódio. Com a probabilidade grande de chuva para o domingo, tem a chance de dar a resposta onde consegue falar melhor, sem engasgar. Na pista.

Ainda em Melbourne, Alexander Wurz comentava com a propriedade costumeira sobre as perspectivas de Hamilton como campeão defensor. “Vai ser um enorme teste de caráter para ele”. Acertou na mosca.

+++

Áudios e transcrição estão no ar aqui. Pelo release da FIA, McLaren e Hamilton mentiram feio ao dizer que jamais ouve order de devolver a posição para Trulli.

O que você achou de todo o caso?

14 comentários:

Luiz G disse...

Olá Ico. Talvez, do ponto de vista do esporte, a punição tenha sido correta, mas do ponto de vista de um expectador, que dedica um tempo a assistir uma corrida, achei essa desclassificação uma palhaçada. Cada vez mais, vejo que não vale a pena acordar num Domingo para ver uma corrida, pois o que acontece na pista não faz a menor diferença...mais vale acompanhar as notícias pela internet para saber quais foram os resultados finais.

Ewerton H. De Pedri disse...

Ico,

Concordo contigo. O problema não foi a devoluçõ ou não da posição, mas sim a omissão do fato pela McLaren após a Australia.

Ico, e se os fatos não fossem omitidos?O que teria acontecido na sua opinião?

Diego Camargo - Floripa/SC disse...

A FIA ano passado deu uma boa perseguida no Hamilton e na Mclaren, mas nessa eles pediram e além da desclassificação, vão perder a credibilidade.

Perder precioso pontos por causa de uma mentira dessas pode custar o campeonato. Como acho que este campeonato vai ser decidido entre Massa e Hamilton (vou avaliar melhor a Brawn depois do quarto GP), os dois saem do zero na Malasia)

Abraço

Leandro Martinuci disse...

Grande Ico!

Rapaz, impressionante como a maioria dos últimos campões tem o seu pouco (ou muito) de mal caráter. Hamilton é um puta piloto, e agora ficou comprovado que ele é do mesmo nível do time dele: baixo. Ou já esqueceram da palhaçada da espionagem?

Eu acho que é bem feito a punição. Concordo que a FIA está perseguindo eles, mas o campeão do mundo tem que dar exemplo. Cadê a fama de fayr play dos ingleses?

Ron Groo disse...

Por mim devolveria a posição e os pontos ao Trulli e Hamilton ao quarto lugar.
Já tava de bom tamanho.
Já tivemos mais canetada que corrida este ano.

Priscilla Bar disse...

Mereceu por agirem de má fé!

Eles omitiram um fato e depois mentiram sobre a existência dele. Quase "colou".

Se tivessem sido corretos Hamilton levaria os 5 pontinhos pra casa feliz da vida.

"De castigo", ficou sem nada.

António Barbosa disse...

é apenas mais um episódio na extensa lista FIA- Mclaren e não ficará por aqui.
Por outro lado ficamos a saber que aquilo que o Sr. Charles Witthing diz na corrida aos chefes de equipe deixou de sr vinculativo na 2-a feira.
Outra nota : situações como a de Nigel Mansell em 1992 , vencendo um campeonato por antecipação várias corridas nunca mais vai acontecer porque a FIA não deixa...escrevam ai...se a Brawn continuar a ganhar demais vão chover penalizações sobre a equipa.

Marcelle Costa disse...

punição boa! lewis ta apelando hein...

1k2 disse...

O Hamilton não aprende, se não me engano ele foi punido pela mesma situação acho que no ano retrasado.
Esqueçam o Massa e o inglês. O Carro da Brawn tem condições mesmo sem o difusor. O do Rubinho estava amassado e mesmo assim o carro teve um desempenho ótimo, só não arrancou um terceiro lugar porque o Vettel e o Kubicka bateram...

Marcos Antônio Filho disse...

McLaren e Hamilton com a imagem manchada mais uma vez...Mas a FIA não precisava ser tão enérgica pra banir os dois da corrida.

Luiz G disse...

Ico, tenho uma sugestão de uma nova enquete pro seu blog:

"-Qual você acha que será o pódio da malásia, após toas as punições e desclassificações impostas pela FIA?"

Esta sim, seria uma enquete mais real para a F1 de hoje.

Flavio disse...

Seria falta do Ron Dennis?

Hugo Becker disse...

Pra ser sincero, Ico, não gostei de nenhuma das punições. Acho que Hamilton pagou por um erro da própria FIA.

A punição ao Trulli, no domingo, já pareceu bastante questionável - especialmente por que o próprio Hamilton fez um "mea-culpa" (sem querer) afirmando que a equipe o mandou encostar o carro e devolver a posição ao italiano.

Aí é que eu me pergunto: Como pode Hamilton ter dito isso à imprensa cerca de duas horas após a prova, e ter mentido aos comissários uma hora antes?

O mais sensato à FIA seria simplesmente anular a punição ao Trulli - um erro evidente - e deixar a classificação final como ela de fato estava, com Hamilton em 4º.

No entanto, Hamilton levou um baita prejuízo após o corridaço que fez em Melbourne. Prejuízo que eu, pelo menos, coloco na conta da FIA, já que toda a confusão começou graças à entidade.

Pode ser um ponto de vista equivocado, mas acho bastante coerente.


http://brf1.blogspot.com

Bruno disse...

Primeiro: precisava o Hamilton devolver a posição ao trulli?

Segundo: a desclassificação não foi por nada acontecido na pista, vale ressaltar. Foi por corroborar com uma situação de punição injustamente aplicada a outro piloto. Simplesmente antidesportivo.