segunda-feira, 17 de agosto de 2009

COERÊNCIA, AFINAL

Já critiquei muitas decisões que achava incoerentes do Tribunal de Apelação da FIA. Hoje, tenho de elogiar o fato da corte ter revertido a suspensão sofrida pela Renault em multa, no valor de 50 mil dólares. Como eu já afirmava na última edição do “Credencial”, não me parecia justo o erro de mecânicos da equipe recair sobre seus pilotos e, principalmente, sobre os torcedores que já haviam comprado seus ingressos para a corrida deste domingo em Valência. Por isso eu solicitava uma punição financeira.

Foi o que aconteceu hoje em Paris. Alguns podem argumentar o valor da multa, mas ele é o mesmo aplicado à equipe Red Bull no GP da Austrália, quando o time orientou a Sebastian Vettel a permanecer na pista com o carro em frangalhos depois do acidente com Robert Kubica. Também neste ponto, mais coerente impossível.

Agora, ficamos no aguardo da confirmação de Romain Grosjean para correr ao lado de Fernando Alonso. Assim, o GP da Europa terá como atrativos (?) a estréia das madeixas helvéticas do francês e a volta de Luca Badoer à categoria depois de uma década de ausência.

É, nesse ponto a Fórmula 1 já viveu dias melhores...

5 comentários:

aStErIx disse...

Ico,
Concordo com as suas palavras, mas acredito que a decisão de transformar em multa foi ajudada pela desistência do Schumacher em correr, então foi necessário trazer de volta o atrativo do GP da Europa para os espanhóis.

Juliano.

Luiz G disse...

Por que será que eu não fiquei surpreso com essa notícia?

A F1 adora um show e não dispensa nehuma oportunidade de fazer suspense.

Ainda acho que Alonso vai chegar em sétimo na corrida, Grosjean vai quebrar na décima volta e Luca Badoer na primeira...hahaha

Daniel Médici disse...

Fazer esse julgamento foi um teatro que serviu para manter ao menos algumas linhas sobre a F1 nos jornais...

A FIA também "ganhou" ao mostrar, com a "punição", que está tomando "atitudes" em função da "segurança" após os acidentes de Felipe Massa e Henry Surtees. Ou ao menos é isso o que eles pensam.

Seria realmente descabida uma punição tão desproporcional.

Ron Groo disse...

Nunca duvidei desta reversão.
A punição era abusrda por demais, e nem tinha nada de esportiva.

A punição esportiva foi Alonso perder a chance de pontuar decentemente quando perdeu a roda.

Jonny'O disse...

Vou no vacuo do pessoal acima.

Essas crises são armadas ,tudo termina bem ,imagine um GP na espanha com Alonso de fora.