quarta-feira, 18 de novembro de 2009

BUTTON DENTRO

Uau! Jenson Button pegou de bom grado o salário mais polpudo (e por três anos) e o abacaxi de ser o companheiro de equipe de Lewis Hamilton na McLaren. Para quem foi campeão do mundo de forma merecida, mas nem de longe acachapante, uma demonstração de autoconfiança e tanto. Mas tem que ter mais por trás de sua decisão do que apenas o dinheiro. Na sua visita a fábrica de Woking, deve ter entendido que o projeto da McLaren para o ano que vem é muito forte. Hamilton deu sinais disso quando conversei com ele no desfile dos pilotos em Interlagos. “Tenho certeza que vou brigar pelo título do ano que vem”. Podia ser um discurso retórico, mas seus olhos exalavam confiança.

Como
muitos de vocês (opine nos comentários e na enquete ao lado), não acho que Button seja capaz de bater Hamilton com o mesmo equipamento. Quem ganhou mesmo com o acordo foi a McLaren. Primeiro por ter finalmente encontrado um companheiro de equipe que vai exigir mais do talento de Hamilton, superando-o em algumas ocasiões e ajudando a equipe realmente no Mundial de Construtores. Depois, por dar um murro nas pretensões da Mercedes de entrar na categoria com o número 1 e com uma dupla de pilotos com um mínimo de apelo.

Nico Rosberg tem
potencial – e pouco mais que isso. E os outros nomes disponíveis no mercado não fazem brilhar os olhos de ninguém: Heidfeld, Kovalainen, Klien, etc e tal. É raro, mas Ross Brawn teve de engolir hoje uma senhora derrota. Diante da perspectiva de ter a Mercedes (e Rosberg no pacote), não deu a Rubens Barrichello o menor sinal de que poderia contar com ele, tranqüilo que estava com a renovação de Button. Perdeu o inglês, o número 1 e havia perdido o brasileiro. Um piloto que cairia com uma luva nessa Mercedes GP.

29 comentários:

Marcelo Urânia disse...

reitero o q te disse via twitter, ico.

se for pra mercedes fechar com heidfeld ou trulli, melhor investir em di grassi ou kobayashi.

ou então esperar pelo vai-não-vai da renault. perder tb o kubica deixaria ross brawn maluco!

abraço!

Moalli disse...

Deixando todo e qualquer interesse comercial de lado, mas será que o Kobaiachi na Mercedes não seria uma boa pedida?

Daniel Médici disse...

A McLaren não pode mais se dar ao luxo de ter um segundo piloto fraco: seu último título de construtores é de 1998 e o troféu deve estar juntando poeira em Woking. Ponto para eles por terem contratado Button.

Acredito que essa confiança no carro do ano que vem tenha bastante fundamento. Pelo que leio nos blogs ingleses, a Ferrari tem mandado pra rua boa parte da sua 'segunda linha' de engenheiros, que faziam os carros para Schumacher (para citar um deles, John Iley, aerodinamicista), enquanto Woking mantém preservados seus melhores quadros.

Muito se tem falado da dupla Alonso-Massa, mas é preciso ponderar que essa Ferrari 'Domenicali' está cada vez mais distante da era Todt. Por isso apostaria que a McLaren largará na frente em 2010.

Carlos Eduardo AC disse...

Ico.
Penso que a Mercedes GP vai priorizar o Nico: é uma equipe alemã que quer fazer um campeão alemão (ainda que o Nico não seja ariano ::)) ).
Além dessa perspectiva, é importante observar que o salário continua o mesmo.
Por outro lado, a Mclaren é uma equipe inglesa (dizem que a preferida da ilha), que tem histórico vencedor e que vai pagar, segundo a boataria, o dobro.
Diante disso, parece-me acertada a escolha do Button, até porque esse acredita que pode bater o Louis.
Quanto ao Brawn, de fato, foi precipitado em deixar o Barrica partir...

John White disse...

O Button vai se arrepender amargamente de ter saído da Braw ou melhor mercedes...e o maior prejudicado com isso tudo foi o Barrichello, que só saiu da equipe do Ross por que a mercedes queria o Nico...se o mercenário tivesse avisado antes que queria sair por causa de grana, provavelmente o Rubinho andaria de mercedes ano que vem e não aceitaria a proposta do Frankão.

Anônimo disse...

Veja só:

1) Ross Brawn, apesar de ter feito um baita negócio (comprou por uma ninharia uma equipe e depois de "turbiná-la" vendeu-a por uma boa grana à Mercedes), perdeu! Perdeu o Barrichello, bom piloto, experiente e motivado. Perdeu o novo campeão, Button, também um bom piloto. Perdeu a chance de usar o número "1" nos carros da equipe (há toda uma mística com esse aspecto!). E perdeu porque terá que engolir os - até agora insossos - Nico Rosberg e (muito provável) Nick Heidfeld...

2) Barrichello perdeu a chance de continuar num bom time (atual campeão!) que será um time de montadora... não qualquer uma, "A Mercedes"... Em termos de grana talvez não tenha ganhado nem perdido... já "perdera" no início de 2009... Na Williams, acredito que suas chances serão menores...

3) Button perdeu uma equipe campeã, "turbinada" agora pela Mercedes, com o respaldo técnico/político do Ross Brawn (e com isso um time voltado pra ele, Button) e foi dividir equipe e atenções com Hamilton na McLaren. McLaren esta que gradativamente perderá "potência motora"... É claro que a McLaren tem uma história vitoriosa e competência mas... será Hamilton x Button...

4) Acredito que todas as perdas acima somaram-se como ganhos para a McLaren... Tiraram o múmero "1" (piloto e numeral) de uma equipe rival... os novos pilotos desta equipe serão novatos por lá... ainda receberão motores (iguais?) da Mercedes... Terão um bom marketing: os dois últimos campeões de F1 na McLaren... resta esperar pelo duelo Hamilton x Button...

um abraço
Renato

Eduardo Malheiros disse...

De fato o que mais me surpreende foi o aparente sangue-frio (ou seria excesso de confiança?) do sr. Ross Brawn nessa negociação. Por um motivo ou por outro, acho que haverá um momento no campeonato a ser disputado que ele se lembrará amargamente desse momento. Como citado no último credencial, Brawn é um cara que dá grande atenção ao carro na hora de investir. Essa temporada, no entanto, provou de uma vez por todas que a importância do piloto tem novamente aumentado nos últimos tempos, Fisichella e Badoer que o digam. Ter carro vencedor e dinheiro é bom, mas sem piloto fica difícil.

Como fã do Button fico bastante chateado com sua decisão. Na Mclaren do Hamilton companheiro de equipe tem outro nome, chama-se segundo piloto. Poderemos estar assistindo em pouco tempo ao piloto número "1" mais "número dois" que já existiu.

Muita gente saiu perdendo com essa história, a começar por seus dois protagonistas.

Abraços!

Lucky Strike disse...

Ei Ico...

Concordo que Brawn errou ao perder Barrichello também, mas tem outra coisa:

Será que o Rubinho, ao saber do interesse da Mercedes, não pensou na possibilidade de, mesmo ficando na Brawn, ser 2º piloto do Rosberg?

Ser escudeiro "do alemão" de novo, eu tenho certeza que o Barrica não aceitaria de forma alguma né.

Herik disse...

Penso que a Mercedes vai cozinhar em 2010 para ir com tudo para cima de Vettel em 2011. É o sonho dos prateados há tempos.

Com a multa por quebra de contrato entre Red Bull e Vettel a equipe austríaca poderia gastar muito com Raikkonen.

Já essa de Hamilton estar confiante para 2010... é relativo. Massa estava assim em relação a 2009 e no final das contas a Ferrari simplesmente era lenta em relação às demais equipes.

Érico disse...

Esse seu insight, a de que a Brawn estava tão certo da renovação do Button que sequer se deu ao trabalho de flertar com o Barrichello, é nova para mim. E faz bastante sentido. A final, ser a equipe oficial da Mercedes é um tremendo trunfo.

A McLaren saiu ganhando nessa, mas pena que tenha sido ao custo de ver o Kimi abandonar a F1.

Érico disse...

A propósito, quem correrá com o 5 ano que vem? Eu já contava com o título do Hamilton, considerando o histórico vitorioso do 5 e o 3o lugar da McLaren nos contrutores este ano. E agora, como fica? Vettel?

Smirkoff disse...

Gostaria de saber até que ponto Haug está considerando pilotos da "casa" como Gary Paffett, Paul Di Resta, Bruno Spengler, Jamie Green. Com equipe própria, a Mercedes pode agora se permitir testar essa turma jovem que ficou "na reserva" que é o DTM. Correr de F1 é bem diferente dos sedãs, mas é uma turma criada em F3 que aspira andar em monopostos. Paffett e Di Resta mostraram muito serviço nesta temporada, e me parece que o primo dos Franchitti é um talento especial, e já venceu Vettel na F3 em 2006...

Aderson disse...

Nessa nova F1 sem reabastecimentos e carros bem modificados, a ajuda de Barrichello iria ser vital.
Mas resolveram previlegiar o Button, né?
Queria ver a cara do Nick Fry, aquele babão do Jenson e que era contra o Barrichello desde o inicio.

Isso é que é cuspir no prato de comeu!

Rob disse...

Ico , lembrem-se do estilo de pilotagem do Button e do Lewis..
Os carros de 2010 vão consumir muuuito mais borracha do pneus pela questão do peso dos carros.
Lewis não sabe administrar esse consumo de pneus, já o estilo 9horas do button..

Manoel Barros disse...

Bem!...
Trocando em miudos:

Aquela esperança de tudo se ajeitar
Pode esquecer
Aquela aliança, você pode empenhar
Ou derreter
Mas devo dizer que não vou lhe dar
O enorme prazer de me ver chorar
Nem vou lhe cobrar pelo seu estrago
Meu peito tão dilacerado

Juliano Messaggi disse...

Que o Button vai andar mais que o Kova na Mclaren ninguém duvida, porém me pergunto se ele conseguirá andar mais que o Hamilton em condições normais. Acredito que não.
Como disse no post to Kimi "is all about money" no final das contas, mas vai ficar a pergunta será que o projeto da Mclaren é tão comparado com o da Mercedez(ex-Brawn) que vale a pena ser segundo piloto do que permanecer na equipe em que ele foi campeão? Só 2010 irá responder

Celso AM disse...

Ico,

Concordo com tudo o que foi dito, mas digo outra: a temporada de 2010 promete! Ótimos pilotos nas melhores equipes.
Só seria perfeito se o Kimi acertasse com a Mercedes GP.
Espero que a "surpresa" a que o Haug se referiu seja a contratação do finlandes.
8 pilotos de 4 equipes lutando por vitória seria demais!

Abraço!

Anônimo disse...

Ico, agora saberemos se o Butom é pareo LH, que o Ross trocou seis por três, varias perguntas terão sua respostas.
2010 VEM AI!!!!!!!

Juliano disse...

Não acho que o Barrichello saiu perdendo nessa, pois a Mercedes não tinha lá muito interesse nele. Quem veio procurar ele foi a McLaren, lembrem-se, porém, já havia assinado com a Williams. E mesmo que não tivesse assinado, se já tivesse dado a palavra a Tio Frank isso já seria suficiente para rechaçar assinar com a McLaren. O que pode ser alvo de questionamentos nessa história toda, é que se a McLaren veio atrás do Barrichello bem antes de procurar o Button, será que eles não estavam a procura de um piloto competente e experiente para pressionar um pouco o Hamilton, coisa que o Kovalainen foi incompetente em fazer nos últimos 2 anos, e tentar brigar pra valer pelo campeonato de construtores, já que o cara para disputar o campeonato de pilotos é o inglês do carro #2 (Hamilton).

PS: Engraçado, mas o 1º piloto vai guiar o carro 2 e o 2º piloto vai com o carro 1.

Quanto a numeração das equipes para 2010??? como se darão??? a Mercedes e a Qadbak/Sauber serão tidas como equipes novas ou não???

Celso AM disse...

Ico, se essa notícia do Kimi na Mercedes for confirmada, não tem nem o que falar.. demais!
Teremos no ano que vem um grid muito interessante com Mercedes GP, Red Bull, McLaren e Ferrari lutando pelo título.
Kubica e Rubens correndo "por fora", batalha entre as novas equipes; Senna, di Grassi e Kobayashi a serem observados ..
Não vejo a hora...

abraço!

Rafa_Peñalver disse...

Kubica, esse sim cairia como uma luva na Mercedes GP...

Celso AM disse...

Ico,

Colírio pros olhos..

O melhor desta notícia é que teremos Nicole e Jessica dividindo o mesmo box...

hehe

Abraço!

Beatle Ed disse...

Acho que Button (assim com Kimi) só quer $$.

A Mercedes vai de dupla sertaneja (Nico e Nick).

Ron Groo disse...

Bem... Vamos ver agora do que ele é realmente feito.

Espero que ao menos tenhamos grandes pegas por lá... E claro, que os dois vençam o Alonso. hehahah.

Pinheirinho disse...

TUDO EM CASA. McLaren fisga o atual campeão Jenson Button, que formará parceria britânica com o também vencedor Lewis Hamilton.
Pinheirinho é divulgador cultural é maranhense, a partir de Brasília. - E-mail: pinheirinhoma@hotmail.com

LeandroSpectreman disse...

Seja como for, meu caro Ico, Button já chega pra deixar o sorriso do Hamilton meio amarelo; afinal, o número 1 da equipe é Jenson e não Lewis, basta ver quando os carros forem pra pista.
Não tenho nenhuma expectativa de que haja uma briga encarniçada entre Hamilton e Button.A menos, é claro, que a McLaren imponha um domínio aos concorrentes que até aqui ninguém consegue acreditar antes de ver os carros de 2010.

Paulo Cunha disse...

Pergunta discreta, como a Brawn fechou as contas esse ano? Com a Virgin e a Bavária?

Chutes da várzea:

Brawn não perdeu Barrichelo, Barrichelo fechou contrato cedo demais (pelos motivos mais que certos na época, imaginem se ele não tivesse concretizado um final de ano tão bom)

Button foi atrás da grana enquanto ela estava lá. Até ele sabe que o campeonato não foi espetacular e indiscutível. Brawn tb sabe. A McLaren pode alavancar publicidade no mercado inglês ser britânica com dois campeões mundiais ingleses consecutivos, depois de 45 anos de jejum (45?). A Brawn não.

Chutaço da Várzea: quem pagou o carro branco e lavado de 2009 foi a Honda (por multa). Alguém (Brawn ou Fry) apostou que teria apoio de alguma montadora depois de ganhar o campeonato (7 corrida, 6 vitórias, etc) e não piscou durante o resto do campeonato (e poderiam ter piscado várias vezes durante o meio do campeonato). Tinham a Virgin, que abandonaram pedindo muito mais do que eles dariam, e fecharam o ano com patrocínios locais das corridas (pra pagar a luz, água, etc), sem grana mesmo. Mas - tchan - Mercedes veio. Alias eles pegaram o motor mercedes e em poucos meses tiraram dele o que a McLaren demorou a temporada toda conseguir chegar perto.

Volta a pergunta inicial, quem pagou o ano da Brawn?

Paulo Cunha disse...

PS: Entre Fry e Brawn eu acho que foi Fry que elaborou a engenharia financeira para isso, mas não é mérito dele em si, Brawn foi quem deu a garantia que teria uma montadora interessada no final do túnel. Nisso Brawn é impressionante, ele consegue tirar o melhor de todos dando as garantias e o empenho que cada um requer. Brawn não é gênio financeiro - administrador, é um baita chefe.

Mas, claro, é só minha visão de fora e desbalizada, estou chutando com as movimentações que vejo.

Discordem à vontade.

Marcelo Witt disse...

Olha, não sei porque insistem tanto que a Mercedes perdeu o número 1 pro seu carro... O número não aparece mesmo, dificilmente se consegue enxergar isso, e ter o número 1 só por ter, sem aparecer, também não agrega nada. Acho que eles já entenderam isso, e estão mais focados em conquistar o número 1 por méritos próprios. Ou seja, SER o número 1, e não apenas TER o número 1.