sábado, 24 de julho de 2010

POR UMA “CERTA COISA” DE VANTAGEM

Dois milésimos de segundo definindo uma pole-position é algo só superado pela surreal classificação da corrida de Jerez em 1997, quando os três primeiros colocados do grid marcaram exatamente o mesmo tempo. Traduzir este tempo em distância é uma tarefa complicada, mas seria algo em torno de quinze centímetros.

Fui ouvir Sebastian Vettel no local reservado para entrevistas com as mídias eletrônicas e ele, bem-humorado, não perdeu a chance de sacanear quando confrontado com a medida. “Quinze centímetros… é quase nada…acho que é o tamanho médio de uma ‘certa coisa’ em alguns países”, foi sua resposta.


O espírito brincalhão combinou bem com a festa de fazer a pole na sua corrida caseira. Mas acho que serviu também para disfarçar sua preocupação com a forma apresentada pela Ferrari ao longo do final de semana. Alonso nem ligou por ter ficado em segundo por irrisória diferença. Na coletiva de imprensa, seus olhos brilhavam, mirando o bom ritmo de corrida que apresentou no segundo treino livre de ontem (a única preparação com pista seca no final de semana) e uma segunda temporada que se anuncia muito melhor para a equipe italiana.


Massa, em terceiro, não ficou nada contente com sua volta na classificação. Mas demonstrou os mesmos sinais de otimismo para o desempenho de sua equipe no resto do ano. Mas afinal, a Ferrari cresceu ao mesmo nível da Red Bull? A impressão que fica depois deste sábado é que sim, dependendo da pista. Circuitos com poucas curvas de alta, aonda a eficiência aerodinâmica não é tão fundamental, devem trazer este equilíbrio. Nas outras, os carros azuis tendem a continuar sobrando. Estas seriam Spa, Suzuka e, vá lá, Interlagos. Mas tem chão para que elas cheguem, tempo suficiente para os italianos e mesmo para a McLaren suprirem suas deficiências nesta área.


O fato é que este campeonato está ficando cada vez mais saboroso.


(Foto Luis Fernando Ramos)

13 comentários:

Anônimo disse...

Todos os jornalistas se esquecem que o Räikkönen fez a mesma coisa com o Schumacher em 2006, Monza.

Claro que ele estava com uma volta a menos de combustivel, mas nao há nem como comparar a performance da McLaren e da Ferrari naquele ano.

Epico.
http://www.youtube.com/watch?v=xsxqFGtdmfI

marconi disse...

Bom, é notório que a Ferrari "está" melhor que a RedBull em Hockenheim. Vettel andou muito na última volta, mas Alonso tinha carro pra fazer a pole (Deve ter cometido algum erro).
Já o Massa continua levando uma sova do espanhol, mas a boa notícia é que ele tem se saído melhor que Alonso nas largadas. Em terceiro, ele terá chance de superar Alonso, e até possivelmente Vettel. Mas o GP de Hockenheim promete muita emoção, começando pela chuva. Neste caso, eu descartaria Felipe da briga. Aguardemos.

Marcelonso disse...

Salve Ico,


A Ferrari finalmente conseguiu extrair do equipamento a performance que esperava desde Valencia.
O grande detalhe será o rendimento dos carros de Maranello com os pneus duros.


abraço

Gustavo Perim disse...

Ico, quanto à largada, notei na GP2 que quem largou do lado "par" teve muito mais tração e conseguiu saltar à frente, vide Maldonado e Pérez, que de 2º e 4º pularam para 1º e 2º respectivamente.
É devido à pista ou Pic e Turvey se atrapalharam ?
Se a "culpa" foi realmente o lado da pista, Massa pode estar em maus lençóis amanhã, com Webber no lado limpo.

marconi disse...

Se eu não estou enganado, quem vai largar do lado sujo são Alonso e Webber.

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Gustavo, curiosamente, na segunda corrida da GP2 o segundo colocado do grid assumiu a ponta na largada. Vale ficar de olho nisso, pode ser a pista ou mesmo má largada do pole.

Antonio Miguel disse...

Massa x Alonso

e eu ainda gosto deste esporte... aff

Claudio Tavares de Mello disse...

Com a palavra os detratores de Barrichello desde Áustria 2002...

p.s. Longa vida à Red Bull Racing!!!

p.s. Faço questão de postar isso novamente qdo a matéria relativa ao final desta corrida entrar.

Barata disse...

E a ferrari coloca..uma certa coisa...nesse campeonato que ESTAVA saboroso.

Gustavo Perim disse...

Estou ansioso para ver o post pós corrida...
Essa foi demais... Alonso tinha condições de passar o Massa numa briga direta, dificilmente Felipe conseguiria segurar o espanhol, isso é fato.
Mas o bebezão foi chorar para o papai pedir para o irmão mais velho deixá-lo ganhar.
Vergonhosa mais uma vez, mas Alonso é assim mesmo: um filho mimado e a Ferrari, uma mãe coruja super-protetora.

marconi disse...

Tudo o quê aconteceu, ou "quase tudo", já era esperado. Massa assumiria a ponta na largada, e Alonso o apertaria durante a corrida. Eu só não esperava que a Ferrari faria o quê fez. Ou seja, eu não esperava que a Ferrari seria a Ferrari. Lamentável...

Gustavo Perim disse...

Perguntaram ao Barrichello sobre o episódio da Ferrari, mas seria engraçado se fizessem as mesmas perguntas ao Schumacher. Adoraria saber o ponto de vista dele, rss.
Fica aí uma sugestão, Ico, caso tenha a oportunidade...
Abração

Lucas disse...

Gustavo Perim, alguém já fez: http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2010/07/schumacher-defende-decisao-da-ferrari-faria-exatamente-o-mesmo.html


Ridícula essa Ferrari. Ridículos os pilotos e rídicula a Fórmula 1 que permite uma coisa dessas.

Se antes eu torcia pelo Hamilton, agora vou torcer por Button, Vettel e Webber também.