terça-feira, 25 de agosto de 2009

TV BLOGO – AUTORAMA

A frase do domingo em Valência foi proferida por Timo Glock. “A Fórmula 1 é como um autorama: os carros são comandados apertando botões e as disputas são praticamente inexistentes”. O alemão da Toyota não está sozinho nessa opinião. Gente como Flavio Briatore também anda preocupada com a falta de espetáculo nas corridas. O pacote aerodinâmico utilizado neste ano acabou não mudando muito a dinâmica das provas, que acabam sendo praticamente decididas na classificação e na largada.


Para inspirar os dirigentes e engenheiros, sugiro o vídeo acima, dica do Natal Antonini: um autorama cheio de ultrapassagens, disputas e variáveis. Bem legal mesmo!

6 comentários:

Renan Falcão disse...

A impressão que passou nas primeiras corridas da temporada foi que o pacote aerodinâmico deu resultado.

Mas na minha opinião o novo desenho do difusor acabou contribuindo com a dificuldade nas ultrapassagens, tanto que depois de todo o grid ter aderido ao difusor o desempenho voltou ao dos anos anteriores.

Se por um lado o difusor serviu para bancar o poderio inicial da Brawn e a sepultar as poucas chances que Ferrari e McLaren tinham para o título de construtores, por outro limitou a competitividade durante as corridas

Ron Groo disse...

Uma vez pedi ao meu pai um Autorama, e ele me deu um FERROrama.
Até hoje odeio trêns...

Raul costa disse...

Os difusores realmente avacalharam os primeiros planos. Isso foi uma das alegações das equipes para pedir que ele fosse banido.

mais grip mecanico e menos aerodinamico!

e pistas melhores! morte a valencia, barcelona, budapeste, singapura, xangai, kuala lumpur e o escambau!

tibone disse...

Ah se esse autorama não custasse quase o preço de um carro de verdade.
Muita vontade de ter um, hehe.

Mas sabe que eu até achei que esse ano teve mais ultrapassagens que ano passado. Ok, convenhamos que Hungria e Valencia são umas coisas (o apelido de Hungaboring não é a toa), mas de geral, gostei das mudanças, mesmo achando os carros MUITO feios. Mas revendo corridas antigas (anos 80 principalmente) era BEM melhor, BEM melhor.

Fleetmaster disse...

Poxa Ico, depois que vi este vídeo fiquei com vontade de brincar com um!! Espero logo poder comprar um desses para mim.
Abraços

Carlos Eduardo disse...

Se o Glock falou realmente isto, acho que foi muito infeliz. Afinal:

1) No autorama, não se aperta botões, e sim, se comanda um acelerador, que muitas vezes possui variador de curso e ajuste da força do freio

2) As disputas existem, e são eletrizantes. Tenta não permitir uma ultrapassagem e ficar por fora na curva, pra vc ver o que acontece... vai parar no chão, e com sorte consegue achar todas as peças para reconstruir o "carrinho", hehehe...

Na verdade, em alguns pontos de vista, o autorama é mais dificil de guiar, pois a perspectiva não é de dentro do carro, mas de fora e a uma grande distância dele. Além disso, você tem que saber percorrer o mesmo traçado por oito perspectivas diferentes (nas corridas, obrigatoriamente todos os competidores passam por todas as fendas). Se for bem apenas em algumas, você perde... tem que ser bom em todas...

Abraço a todos,