quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

DE NARIZ EMPINADO

O primeiro modelo apresentado da Fórmula 1 em 2010 confirma as tendências que levantamos aqui no blog no início do ano. A principal diferença do F10 para seu antecessor está na distância entre-eixos. A mais gritante está na dianteira do carro, com o bico mais alto e a asa com três elementos, tudo inspirado no bem-sucedido desenho de Adrian Newey para o RB5 – uma tendência que também antecipamos aqui.

Mas
o diabo se esconde nos detalhes e chamar o F10 de Red Bull vermelha seria chamar o leitor de ignorante. A turma liderada por Aldo Costa chega com soluções interessantes para acomodar um tanque de combustível muito maior que o do ano passado. As entradas laterais de ar seguem a tendência do seu antecessor, mas a carenagem ganhou uma saliência superior para que o tanque não prejudique a circulação de ar necessária para a refrigeração do motor.

Com isso, o F10 conseguiu ter uma traseira ainda mais estreita que a do F60. Uma boa notícia, uma vez que assim o time pode concentrar mais peso na frente, para contrapor ao grande volume de combustível que estará atrás do cockpit. Um sinal disso está nos grandes dutos de ar que equipavam os freios dianteiros. Com mais peso ali, a refrigeração dos discos de carbono será fundamental.

O time também optou, pelo menos no carro apresentado, por não usar uma extensão horizontal da carenagem a partir da entrada de ar superior, a chamadabarbatana de tubarão” – outra diferença marcante para o RB5. A asa traseira aparece bem trabalhada, com uma série de vãos nas lâminas laterais e um design agressivo das mesmas.

A grande interrogação ficou por conta do difusor, que o time escondeu o seu desenho no lançamento com um painel colocado estrategicamente embaixo da luz do freio. Na coletiva de imprensa à tarde, Aldo Costa reafirmou que, como no ano passado, a área será a chave do desenvolvimento aerodinâmico dos carros deste ano. E, ao contrário do F60, o F10 foi desenhado com o difusor de fundo duplo em mente, o que indica que podemos ter surpresas ali. Se resolver as deficiências aerodinâmicas que existiam no F60 e melhorar o consumo do motor Ferrari 056, o time italiano pode confiar em uma temporada bem mais frutífera que a passada.

16 comentários:

retrigger disse...

Morte aos difusores!

Precisamos de carros menos dependentes de aerodinâmica!

Érico disse...

Calma, ano que vem os difusores duplos serão banidos. Eu preferiria que eles trabalhassem o regulamento para deixar as asas dianteiras mais limpas, assim como a área entre as rodas dianteiras e os "side-pods". Faria uma diferença tanto no visual quanto no desempenho.

Anônimo disse...

O carro tem uma clara inspiração no RB5, desde o bico até a traseira estreita. Cópia na F1 não é novidade. O que pode ser novidade é a cópia ficar melhor que o original. Pelo que lembro, carros vencedores sempre têm alguma originalidade. No caso da F10 pode ser o tal difusor. A julgar pela F10 e FW32 o RB6 já é o grande favorito do ano, na minha opinião.
Luiz Eduardo
Curitiba

tibone disse...

Acho que os F1 de 2010 vão ser mais bonitos que as aberrações de 2009 com o entre-eixos maior.
Ficou menos atarracado se comparado ao F60.
A inspiração é sempre no carro mais eficiente do ano, e nem sempre no vencedor.
O RB5 terminou o ano como o melhor carro, então tem lógica a tendência serem desenhos parecidos com o dele.
Mas, será que o RB6 será assim ?

Thiago Wilvert disse...

Até que olhando assim o branco no carro ficou legal. Me agradou. Espero que o desempenho do F10 seja bom!

Provavelmente muitos outros carros virão com esse ar "Red Bull" esse ano. A Williams FW32 já foi flagrada e veio nesse estilo também...

Quero só ver se a própria Red Bull vier diferente...hahahaha

Marcelo disse...

As apresentacoes serao parciais, as equipes grandes somente vao mostrar o pacote aerodinamico definitivo nos ultimos testes de pre-temporada ou na primeira prova do ano. Assim como a Ferrari fez, a maioria vai esconder os difusores duplos para evitar espionagem. Ja as 4 novas, se mostrarem um carro GP2 ja eh lucro !

Ângelo Mello disse...

Ico, mais uma vez vc fez, de longe, a melhor e mais técnica análise do bólido. Acho que a Ferrari e as outras equipes correm um risco enorme ao se inspirar no RB5, afinal o RB6 deverá ser uma evolução desses conceitos, o que pode deixar a Red Bull ainda um passo a frente. Entretanto, a Ferrari não escondeu o difusor a toa: tem pulo do gato aí, com certeza.

Fernando Mayer disse...

Tomara que seja tão eficiente quanto bonito!!

Felipe Playmobil disse...

- Vai ver a Ferrari lança um difusor triplo...

auahuahauha

Abraços.

Sid disse...

Horrível. Parece um carro de F3000 da epoca em que o Barrichello corria lá. Pior que essas mudanças não melhoram em nada a competição.

ba disse...

Será que aquele "bico de bagre" da Williams de 2004 não viria a calhar hoje em dia?

Ron Groo disse...

O carro é simpático, o que quer dizer que é muito pouco em se tratando de Ferrari.

Não gostei da pintura, tem muito branco pro meu gosto.

Leandro Martinuci disse...

Até que enfim um blog com uma análise mais profunda sobre o carro. Grande trabalho novamente Ico.

Concordo com quem disse morte aos difusores. Aliás, morte a todos os aerofólios, rs.....

marconi disse...

Pintaram os "RedBull's" de vermelho.

Érico disse...

E o MP4-25? Será esse carro a verdadeira flecha prateada do ano???

Tertuliano disse...

Luz de freio?